fbpx
ArtigosEm Destaque

Consumer Electronics Show (CES): tudo está conectado, mas e sobre segurança e privacidade?

Por Steve Olshansky (Gerente de Programa de Tecnologia da Internet, Internet Society) e Jeff Wilbur (Diretor Técnico, Online Trust Alliance)

No mês passado, nós estivermos na Consumer Electronics Show (também conhecida como CES) em Las Vegas, com mais de 180.000 de nossos amigos mais próximos. E, se você quisesse falar com todos os 4.500 expositores presentes, você teria menos de 30 segundos para cada estande. Muitos artigos abordaram as novidades legais, por isso, neste blog, vamos discutir nossas impressões gerais relacionadas ao nosso trabalho sobre segurança e privacidade da IoT do consumidor.

Não surpreendentemente, houve muitas sessões de conferências interessantes e uma grande variedade de produtos inovadores em exibição, incluindo alguns que pareciam aumentar os limites de credibilidade em suas reivindicações. A integração de dispositivos com plataformas de voz e outras plataformas estava em toda parte − Amazon Alexa, Google Assistant, Apple HomeKit e Samsung SmartThings sendo os mais amplamente adotados até hoje. O 5G foi um tema quente, especialmente por suas velocidades e flexibilidade aprimoradas, embora detalhes específicos sobre sua disponibilidade ainda sejam difíceis de definir.

Atualmente, tudo está sendo conectado à Internet − desde brinquedos para gatos a simuladores esportivos e automação residencial. Uma área que parece estar ganhando mais tração, porque foi além do estágio de “engenhoca”, e está resolvendo problemas reais, são os serviços para a saúde e o bem-estar prestados no lar. Eles variam de ferramentas para monitorar e melhorar sua saúde até ferramentas que monitoram pessoas idosas ou deficientes, e que enviam alertas ou prestam assistência. Esses dispositivos conectados à nossa volta estão coletando e transmitindo uma grande quantidade de dados sobre nós − nossos hábitos, nossos interesses, nossos movimentos (tanto físicos quanto online), nossas comunicações (em muitos casos, incluindo nossas conversas faladas), e sobre outros dispositivos que usamos. O aprendizado das máquina e a inteligência artificial estão sendo aplicados tanto para analisar atividades (o que a câmera está vendo?) quanto para controlar, proativamente, os arredores (acender luzes e ligar uma lista de coisas, quando você chega do trabalho).

O que leva a muitas perguntas, que incluem:

  • O que acontece com todos esses dados depois de coletados e transmitidos para a nuvem? Quem tem acesso a eles e em que circunstâncias?
  • O que está acontecendo nos bastidores, dentro dos e entre os fabricantes, para correlacionar e analisar os dados coletados e tirar conclusões sobre nós e nossas vidas?
  • Se houver, de quais capacidades os usuários precisam para entender e controlar o que está sendo coletado e transmitido, e como está sendo usado?
  • Os usuários têm a capacidade para revisar os dados retidos e excluir alguns ou todos os pedidos?
  • Como consumidores, quanto podemos esperar que a indústria monitore e se policie?
  • Qual deveria ser o papel dos reguladores e das autoridades políticas na proteção dos consumidores contra ações inadequadas por parte dos fabricantes e dos prestadores de serviços a eles relacionados?

Embora a segurança e a privacidade tenham sido discutidas em algumas sessões específicas, o foco em recursos, funcionalidade e conveniência determinou o dia. Como as manchetes frequentes sobre lapsos de segurança e privacidade nos serviços de IoT para os consumidores aumentaram a conscientização e as preocupações, tanto dos consumidores quanto dos formuladores de políticas, acreditamos que a indústria tem a oportunidade de abordar, de maneira proativa, a segurança e a privacidade, e torná-las parte da discussão central. Para ajudar a fornecer orientações sobre a implementação de níveis apropriados de segurança e privacidade, a Online Trust Alliance (OTA), uma iniciativa da Internet Society, produziu o Quadro de Confiança de IoT. Esse conjunto de 40 princípios abrange questões de segurança, privacidade e sustentabilidade no longo prazo (ciclo de vida). Ela pretende ser um guia para os fabricantes de IoT, para compras (incluindo governos) e para os varejistas usarem como um “filtro” para avaliar os produtos e serviços que eles escolhem para vender.

Como você pode aprender mais? A Internet Society produziu vários recursos sobre as várias questões que envolvem a IoT, inclusive com nosso parceiro Consumers International (a associação de membros de grupos de consumidores em todo o mundo), como (Nota do Editor: boa parte desses materiais estão sendo traduzidos e serão publicados aqui no site da ABINC ao longo do tempo):

E, finalmente, nosso centro de recursos da IoT em https://www.internetsociety.org/iot/

O futuro conectado está aqui. Imagine as possibilidades. #GetIoTSmart

Garanta sua vaga no Summit IoT da Campus Party

Associados ABINC possuem desconto especial no evento que ocorrerá em 13 de fevereiro 2019!

Internet 4.0 a nova revolução que modificará todos os modelos de negócios

  • 17h00 às 18h00 – Privacidade e Segurança dos dados em ambiente de IoT
    18h00 às 19h00 – Redes disponíveis para IoT: LPWan, NBIot e Satélites

Clique aqui para saber mais e garantir a sua vaga!

Building TrustInternet of Things (IoT)Privacy

Fonte: internetsociety.org

Artigo traduzido e compartilhado sob licença:

Creative Commons License

Tags
Mais