fbpx
ArtigosEm Destaque

Das redes sociais às coisas conectadas, tudo no seu smartphone

Talvez, há cerca de 20 anos, quando foram desenvolvidos os primeiros modelos de smartphone, nem seus idealizadores imaginaram que os aparelhos se tornariam tão populares e presentes no dia a dia das pessoas, disponibilizando funções muito além da simples interação com outro indivíduo.

Em poucos anos os aparelhos se tornaram febre e hoje estão nas mãos de bilhões de usuários em todo mundo – entre estes alguns que nunca viram um celular com teclado analógico e não sabem o que é uma vida completamente off-line.

Aqueles com um pouco mais de idade – como eu, que com apenas 32 anos passei pela TV em preto e branco, internet discada, e compartilhava o “orelhão” da rua com os demais vizinhos que também não tinham telefone fixo em casa – acreditam lidar bem com uma vida fora das redes sociais, mas isto significa que estamos desconectados?

É claro que para uma grande parte da população a resposta para esta pergunta seria negativa. Isso porque mesmo não estando presos a uma vida virtual, aproveitamos em nosso dia a dia a capacidade de conectividade entre os mais diversos tipos de aparelhos.

Aí mesmo na sua casa há aparelhos com conectividade bluethooth e Wi-Fi. Por muitos anos bater palma para acender ou apagar uma lâmpada era o mais inovador em termo de interação com este objeto. Hoje, através do celular é tão possível acionar uma lâmpada dentro de casa quanto alterar a cor da sua luz.

A Internet das Coisas (IoT) tem transformado as vidas nas cidades dentre as coisas mais simples em nosso dia a dia às mais complexas no segmento industrial. Por esta razão o número de “coisas” conectadas cresce em larga escala, podendo chegar a 20 bilhões até o próximo ano.

Com mais objetos ganhando conectividade, novos modelos de negócio estão surgindo e o que já foi ficção científica pode, em breve, estar a um toque na tela do celular. Nas últimas semanas as duas gigantes da internet Facebook e Google anunciaram novidades para o comércio de produtos em suas redes sociais.

Durante um evento para apresentar as novidades dos produtos ligados ao Facebook, Mark Zuckerberg anunciou que o WhatsApp permitirá que o lojista suba seu catálogo de produtos e serviços diretamente no aplicativo, utilizando o WhatsApp Business.

“Em um ano, milhões de pequenos negócios usam o WhatsApp Business para se comunicar com os seus clientes. Agora, estamos lançando uma nova ferramenta, Catálogo de Produtos. Você conseguirá ver facilmente o que está disponível de cada empresa”, afirmou o fundador do Facebook.

“Isso será especialmente importante para todos os negócios que não têm presença na internet  – site próprio, por exemplo –  e que estão aumentando o uso de plataformas de uso privado para interagir com seus clientes”, concluiu.

Lançado em janeiro de 2018, o WhatsApp Business, é um aplicativo de mensagens para pequenas e médias empresas. Nele é possível inserir dados do comércio como hora de funcionamento, link para site, endereço e possibilidade de cadastro em uma linha de telefone fixo. Também há muitas outras funcionalidades que contribuem para o negócio como métricas e respostas rápidas.

Na semana passada, a maior rede de buscas anunciou uma ferramenta que talvez seja a que mais irá impactar a relação entre consumidores e varejistas nos próximos anos. Com a nova tecnologia de realidade aumentada, os consumidores poderão testar os produtos pelo próprio celular após uma pesquisa no Google.

“Com a realidade aumentada, a câmera nas nossas mãos tem se transformado em uma ferramenta visual poderosa para ajudar a entender o mundo ao nosso redor”, afirmou Aparna Chennapragada, vice-presidente do Google.

A ferramenta funciona da seguinte forma: o internauta que procura um calçado e encontra no Google um modelo que o agrada sendo vendido em um e-commerce, pode experimentar o produto antes de efetuar a compra, colocando-o ao lado de suas roupas para ver se combina. Como apresentado no vídeo abaixo:

Um modelo 3D bem feito para a tecnologia pode contribuir para reduzir as trocas e devoluções no e-commerce, já que o sistema permite que o consumidor possa testar o produto antes de finalizar a compra.

A integração 3D do Google não fica restrita apenas para as buscas na internet. A empresa também apresentou o Google Lens, plataforma que usa realidade aumentada no celular para o varejo.

No exemplo apresentado por Chennapragada, o aplicativo identifica automaticamente quais pratos de um menu de restaurante são os mais populares ao apontar a câmera para o cardápio. Ao clicar em qualquer um deles, é possível ver os pratos em detalhes – com fotos – antes de pedir. Isso tudo na tela do smartphone.

De acordo com a vice-presidente do Google, ainda estão sendo feitas parcerias com lojistas para promover experiências como essas.

Enquanto muitos aguardam o aparelho que irá substituir os smartphones, estes ganham cada vez mais interações com o nosso dia a dia, contribuindo para o trabalho e durante o lazer. Mais do que um dispositivo de comunicação entre pessoas, os aparelhos estão ampliando sua capacidade, permitindo que possamos também trocar informações com as “coisas” conectadas.

Leve a Transformação Digital de IoT para a sua empresa!

Tudo está mudando muito rapidamente. Novos modelos e processos de negócios são criados com uma velocidade sem precedentes. Empresas grandes e consideradas imbatíveis foram impactadas pela disrupção em seus negócios e desapareceram da noite para o dia.

Queira ou não, o seu negócio será impactado pela Internet das Coisas (IOT), mesmo que ela não faça parte do seu negócio principal. Algum impacto importante a IOT terá no seu negócio, seja para melhorar os produto, processos e/ou atender melhor os seus clientes.

Não espere que o seu concorrente tome a dianteira nesta corrida, venha conhecer no ABINC Summit – Conexão IOT soluções e melhorias que empresas como a sua tem implantado com sucesso.

Inscreva-se no ABINC Summit – Coenxão IOT

Veja o recado do Flávio Maeda, presidente da ABINC e garanta a sua vaga! Use o cupom IOTDESC5E para receber 5% de desconto.

ABINC Summit

Referências: E-commerce Brasil

Tags
Mais

Veja também

Close