fbpx
ArtigosEm Destaque

Desafios e perspectivas do 5G no Brasil

A última evolução em infraestrutura de internet móvel, o 5G, já está presente em países como Estados Unidos, Coreia do Sul, Reino Unido e China. Na América Latina, o Uruguai se tornou o primeiro país a implementar o sistema, repetindo o mesmo feito quando disponibilizou a primeira rede 4G móvel em países sul-americanos.

Apesar do passo inicial dado pelo Uruguai, a Associação Global de Operadoras Móveis (GSMA) prevê que o 5G não deve se massificar na América Latina até 2025. Aqui, em terras tupiniquins, ainda debatemos o tema, com grandes expectativas para início da exploração das frequências ainda em 2020.

Com avanços lentos na adoção do 5G na América Latina, a GSMA prevê que em 2025 apenas 8% das conexões móveis será feita através do 5G, sendo que, os primeiros a se beneficiar com a tecnologia serão as empresas, com mais velocidade no trafego de dados e as conexões entre maquinas.

Em razão deste avanço no sistema móvel de internet muito se espera quanto às possibilidades de negócio a partir da implementação do 5G. Se inicialmente os setores industriais serão os maiores beneficiados, ganhando mais eficiência e velocidade, o reflexo desta eficiência deve gerar ganho na qualidade de vida dos consumidores.

Durante um evento com foco na transformação digital, realizado em São Paulo, o CEO da TIM Brasil, Pietro Labriola, afirmou que é mais provável que o 5G permita mais avanços no desenvolvimento tecnológico do país, do que gerar benefícios imediatos para o cliente final. Além do aumento de velocidade na transferência de dados, o 5G proporciona às empresas o fim do delay, o que permite a realização de cirurgias remotas com a ajuda de um robô e o aprimoramento do ensino à distância.

O que esperar do 5G

A quinta geração de rede sem fio será até 20 vezes mais rápida que sua antecessora. Com maior velocidade para downloads e uploads o 5G criará uma nova experiência através da internet com a oportunidade de como vivemos e trabalhamos, com conexões instantâneas.

Com maior potências, streaming de filmes em HD poderão ser iniciados quase que instantaneamente, sem lentidão para carregar o vídeo.  O mesmo vale para a transmissão de jogos e de vídeos em 8k com resolução máxima. Já a latência deve ser reduzida para um milissegundo, fator essencial para transmissão de um jogo ao vivo em realidade virtual, para a realização de uma cirurgia remota ou para a comunicação de carros autônomos.

O 5G também possui melhor cobertura, permitindo que mais aparelhos estejam conectados ao mesmo tempo, assim, reduzindo um gargalo tão comum em grandes aglomerações, principalmente em grandes eventos. Com mais cobertura também se abre as portas para a ampliação da internet das coisas.

Enquanto o Brasil se prepara para possivelmente receber a rede 5G em 2020, a infraestrutura passa a ser ampliada nas economias com foco no desenvolvimento tecnológico. Hoje, a China possui a maior cobertura 5G do mundo, presente em mais de 50 cidades. Outro destaque da rede chinesa é o baixo custo que já estimulou mais de 10 milhões de pessoas a se cadastrarem para ter acesso ao novo serviço.

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) espera realizar até março de 2020 o leilão das frequências para o 5G para operadoras de telecomunicações. Há ainda muitas incertezas na formação do preço, já que não se tem definido o modelo de negócio a ser praticado. Ademais, é preciso também superar os desafios da expansão do 4G no país.

Qual a sua opinião? Deixe o seu comentário no campo apropriado abaixo!

Associado da ABINC tem como benefícios:

+ Preços promocionais nos eventos da associação;

+ Ter acesso às demandas e necessidades de IOT do mercado (empresas e governo);

+ Networking com todo o ecossistema de IOT ABINC;

+ Ter seus casos de sucesso em IOT divulgados para todo o mercado.

Quanto maior for a nossa comunidade, mais forte e representativo será o nosso setor. Participe!

Clique aqui e saiba mais.

Referências: Época, Canaltech, BBC

Tags
Mais