Artigos

O que se pode esperar após aprovação da Lei da IoT

02/03/2021

• 1 min de leitura

Muito aguardada pelo setor de internet das coisas (IoT), a Lei nº 14.108 ou Lei da IoT passou a valer a partir do dia primeiro de janeiro deste ano. O dispositivo de lei atende a demanda da Associação Brasileira de Internet das Coisas (ABINC) e de outras entidades que se manifestaram pelo incentivo a exploração comercial do ecossistema de comunicação.

Com a lei, as taxas de fiscalização de instalação e as taxas de fiscalização de funcionamento dos sistemas de comunicação máquina a máquina foram zerados pelos próximos cinco anos. Isso significa que haverá mais viabilidade de projetos e novas oportunidades de mercado dentro das verticais de agricultura, cidades inteligentes, manufatura, saúde, varejo e veículos autônomos.

“Com a medida, a expectativa é de que o Brasil seja uma das grandes potências globais no mercado de Internet das Coisas. Outro aspecto positivo é que a desoneração incentive o desenvolvimento de dispositivos com a tecnologia 5G”, destacou o ministro das Comunicações, Fábio Faria, em comunicado oficial.

O fato é que a IoT já está em todo dos lugares e faz parte do dia a dia das pessoas. Porém, a nova lei deve contribuir para acelerar projetos como:

Na agricultura: sensores instalados nas plantas, nos animais, no solo, nos veículos coletam e processam dados para que o produtor possa identificar, por exemplo, onde é necessário a aplicação de adubo e quanto cada área necessita. Ele também pode receber em tempo real a localização do rebanho e dados sobre a saúde dos animais.

Nas cidades inteligentes: gestores públicos utilizam a tecnologia para melhorar a qualidade de vida das pessoas organizando e otimizando de forma digital a mobilidade urbana, o uso de energia, o acesso aos serviços públicos etc.

Na manufatura: a modernização das fábricas com a automatização das operações e análises em tempo real do que acontece no chão de fábrica, esse conceito também é conhecido como Indústria 4.0.

Na saúde: a integração de sistemas digitais através da IoT contribui para o monitoramento ágil de pacientes, permitindo maior assertividade no tratamento. Alguns pacientes podem até mesmo continuar o tratamento no conforto do lar, sem a necessidade de ocupação de leitos em hospitais. A telemedicina e a vídeo cirurgia também se beneficiam com os investimento em IoT.

No varejo: a internet das coisas está ajudando o setor a aprimorar o relacionamento com o cliente e a experiência de compra. O monitoramento do comportamento do consumidor tem possibilitado, por exemplo, a customização de serviços e entregas mais rápidas.

Veículos autônomos: a tecnologia já é explorada fora do país e agora pode estar mais próximas de se tornar realidade no Brasil. Os veículos autônomos necessitam de uma conexão robustas e estável para operar de forma segura e dividir as pistas com outros veículos e pedestres. A tecnologia não se refere apenas aos veículos de passeio, mas também aos autônomos que podem ser utilizados pelo varejo para fazer a entrega de mercadorias.

ABINC está preparada para o novo mercado com a Lei de incentivo a IoT

O presidente da ABINC, Paulo José Spaccaquerche, acredita que com a Lei da IoT as empresas brasileiras poderão se tornar mais competitivas e poderão mirar também o mercado externo. O impulsionamento do ecossistema torna a tecnologia mais barata e incentiva investimentos na área. Isso significa mais escalonamento de aplicações IoT, e mais informações cruciais sobre o negócio nas mãos de líderes e gestores.

“Na ABINC, estamos extremante satisfeitos! Participamos com outras entidades nas manifestações e ajuda ao projeto do deputado Vitor Lippi (PSDB/SP). Com a lei, teremos condições de competir inclusive fora do Brasil. Temos a oportunidade de geração de empregos e isso é uma maravilha na situação em que estamos vivendo. Quem sabe para o próximo ano a gente não tenha um impulsionamento grande de novos empregos”, comentou o presidente Paulo José Spaccaquerche.

O presidente também afirma que a ABINC está atenta e preparada para este novo momento da IoT no Brasil. Em 2022 a associação terá uma plataforma de educação para contribuir com a formação de novos profissionais de IoT qualificados para as demandas da economia 4.0.

“Com essa plataforma de educação a gente se sente satisfeito por contribuir para o crescimento do país, porque, afinal de contas, está é uma das missões da ABINC. Ajudar o ecossistema de IoT a crescer no Brasil e gerar novos empregos, gerar novos projetos e assim por diante”, finalizou Spaccaquerche.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Últimas Publicações

PREENCHA O
FORMULÁRIO

Como um associado ABINC, a sua marca estará associada ao cenário de IOT e sua empresa terá acesso a benefícios exclusivos além de uma biblioteca digital para seu time evoluir ainda mais.

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DE CADA PLANO

BENEFÍCIOS ONLINEFULL
SERVICE
POWER
SERVICE
BUSINESS
SERVICE
BASIC
SERVICE
STARTUP
Banner - Seções em abas do site da ABINC (período de 12 meses)
Banner - Seções no site da ABINC (período de 12 meses)
Banner - Seções no site da ABINC (período de 12 meses)
Speaker Evento ONLINE - Webinar (indicação cliente ou colaborador)31
Logotipo no "Webinar Online"
Logotipo em certificados dos eventos ABINC
Newsletter personalizada (período de 12 meses)64322
Área exclusiva do patrocinador no Hotsite do evento com logotipo
Mailing dos inscritos (todos eventos) ou pontual
Email marketing eventos ABINC/ Convites digitais
Artigo no Hotsite ABINC (não comercial pre aprovado pela ABINC)321
Exposição Logomarca ABINC em Apresentação Comercial (Selo Associado ABINC)
Inclusão Seção Parceiros
Desconto promocionais em workshops, congressos e eventos que constam a ABINC como entidade apoiadora
Acesso material digital da Biblioteca
Logotipo proporcional na tela de proteção eventos
BENEFÍCIOS OFFLINE
Backdrop credencial/eventos
Logotipo em certicados dos eventos ABINC
Material impresso eventos
Brindes eventos
Direito a convites para os eventos ABINC
Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Política de Privacidade.
X