fbpx
ArtigosEm Destaque

Olhando para trás e para frente: como as tendências tecnológicas de 2018 serão implementadas em 2019

Por Anna Kucirkova

Nos últimos anos, as tendências tecnológicas foram cada vez mais rápidas e nos levaram ainda mais longe no futuro da ficção científica do que nossos ancestrais jamais poderiam ter previsto. De dispositivos habilitados em casas inteligentes, que controlam os termostatos e refrigeradores de todo o país, para criptografar moedas democráticas e seguras, que fornecem reservas de valor garantidas, as tendências recentes trouxeram muitas tecnologias de sonho.

Muitos avanços têm sido mais sutis, mas igualmente promissores e transformadores, desde análises inteligentes em aplicativos existentes de consumo e profissionais, até melhorias graduais mais completas da inteligência artificial, que impulsionam tudo, desde carros autônomos até a previsão de textos em seu smartphone.

À medida que estudamos as tendências tecnológicas do ano passado, analisamos melhor o que será a tendência em 2019 e mais adiante, o que dá à sua empresa uma vantagem sobre quais ferramentas e tecnologias logo estarão disponíveis para melhorar seus processos e sua produtividade.

O que parecia ficção há alguns anos, agora é possível obter com um Apple Watch comum. Imagine o que os próximos anos trarão.

Inteligência Artificial

A inteligência artificial tem sido o santo graal do aprimoramento tecnológico. Longe de ser objeto de filmes de ficção científica de décadas passadas, a inteligência artificial (ou AI) é um termo genérico para aprendizado das máquinas e outras soluções computadorizadas para problemas aparentemente complexos, que podem ser processados através de um sistema de tarefas computacionais, que resultam em “aprender” ou intuir soluções para os problemas.

Embora o aprendizado dinâmico em larga escala, como o que temos visto nos filmes que prometem soberanos robôs, ainda esteja muito distante, a AI Limitada (Narrow AI) foi uma das maiores tendências de 2018 e promete continuar no novo ano. A IA limitada consiste de soluções de aprendizado das máquinas altamente especializadas, que visam uma tarefa específica, como dirigir um veículo ou entender linguagem escrita ou auditiva.

De publicidade inteligente a pesquisas de fotos, e a carros de condução autônoma ou assistida, a IA está melhorando continuamente à medida que a tecnologia por trás dela vai sendo aprimorada.

As empresas devem se concentrar nos resultados possibilitados pelos aplicativos que atualmente utilizam a IA nas ofertas. Estes aplicativos incluem os anúncios direcionados em sites de mídia social, como Facebook e Instagram, e muitos programas de análise, além de softwares preditivos de design e logística.

Aplicações e Análises Inteligentes

Como demonstrou a primeira onda de aplicativos aumentados por IA, aplicações e análises inteligentes são uma das tendências tecnológicas mais diretas e promissoras dos últimos anos. A IA é executada num segundo plano de muitos aplicativos preexistentes, e já está melhorando invisivelmente a experiência do usuário, ou está em testes beta, à medida que os desenvolvedores de aplicativos procuram melhorar a experiência do usuário e o potencial de negócios desses produtos por meio da IA.

Análises avançadas, atendimento automatizado ao cliente e processos inteligentes estão no horizonte, à medida que aplicativos inteligentes continuam melhorando os serviços que os computadores podem oferecer. Os aplicativos inteligentes reduzem a quantidade de inputs e de aplicativos especializados exigidos pelas pessoas e pelos sistemas que elas estão usando, o que continuará a transformar o local de trabalho e as descrições de cargos em todos os setores de atividades.

Suporte virtual ao cliente, serviços inteligentes de tradução e funcionalidade expandida de aplicativos prometem reduzir a carga dos funcionários, pois os aplicativos fornecem serviços que muitas vezes costumavam exigir uma equipe de funcionários dedicados. No entanto, a intenção das aplicações inteligentes não é substituir as pessoas, mas sim aumentar sua atividade e tornar a experiência do usuário e a experiência voltada para o cliente melhor do que nunca.

Com a IA, a mesma força de trabalho pode ser radicalmente mais produtiva e os clientes podem receber atendimento mais completo e imediato do que antes. Da mesma forma, a análise aumentada usa o aprendizado das máquinas para coleta e preparação de dados, além de extrapolação e descoberta de insights, o que beneficia os usuários de negócios, as equipes de operações e os cientistas de dados.

Coisas Inteligentes

Essa tendência começou com a difusão generalizada da “Internet das Coisas” (Internet of Things, ou IoT), que incorporava sensores e conectividade Bluetooth ou wi-fi em dispositivos anteriormente estáticos, de termostatos a máquinas de lavar, de sensores industriais à monitoria de equipamentos.

Ao disponibilizar esses dispositivos online, os desenvolvedores aproveitaram o poder da nuvem e a ampla conectividade para tornar vários dispositivos mais seguros, mais eficientes e fáceis de usar. A próxima onda de Coisas Inteligentes promete combinar a primeira onda da conectividade da Internet das Coisas com os avanços da IA, o que tornará as coisas conectadas mais inteligentes. Por exemplo, a inteligência artificial em uma câmera que já se conecta a um smartphone irá alimentar modos de disparo automatizados incrivelmente poderosos, que ultrapassam de longe as configurações “auto” antiquadas das primeiras câmeras digitais.

Ferramentas autônomas, como aspiradores e equipamentos agrícolas, também passarão do uso de sensores e geofences (uma geofence pode ser gerada dinamicamente − como em um raio ao redor de um ponto, ou uma geofence pode ser um conjunto predefinido de limites simples) para “visualização” e processamento de quantidades impressionantes de dados usando conectividade em nuvem, inteligência artificial integrada e análise avançada para tomar decisões, que poderão em breve ultrapassar até mesmo um operador humano dos mais experientes.

Um dos avanços futuros mais interessantes é a natureza colaborativa de coisas inteligentes e conectadas. Diferentes equipamentos agrícolas de diferentes fases de preparação, plantio e colheita podem trabalhar juntos, ou uma equipe de dispositivos de colheita especializados pode ser capaz de tomar decisões inteligentes sobre em quais fileiras trabalhar.

A promessa dessa tecnologia é ainda mais impressionante em áreas como equipamentos militares, processos industriais e operações de busca e salvamento, onde os riscos para os seres humanos são altos, mas o nível de colaboração e tomada de decisões geralmente exclui os dispositivos computadorizados.

Da Nuvem ao Edge

A Edge Computing é um avanço da Cloud Computing (computação em nuvem), que aproxima a coleta, o processamento e a entrega de conteúdo das fontes de informação.

Maior funcionalidade incorporada à Edge é um avanço promissor que favorece as nuvens locais, que podem ser integradas a projetos de infraestrutura com um grande número de coisas inteligentes.

Mesma localização e redes específicas para a Edge tornar-se-ão mais comuns à medida que mais coisas fiquem disponíveis online e inteligentes, e os novos projetos de redes refletirão o aumento do número de coisas inteligentes nos próximos anos.

Blockchain

Blockchain foi um dos maiores chavões nos últimos anos, graças ao seu uso no mundo das criptomoedas. Blockchain é um ledger token democratizado, distribuído e descentralizado, que remove o atrito ou a propriedade de bits de informação (daí o nome “Bitcoin”, ou criptomoeda). Blockchain permite que partes não verificadas troquem informações altamente seguras através de redes padrão e promete mudar indústrias e transações privadas.

Embora a blockchain tenha aparecido principalmente nas notícias por suas implicações financeiras, ela também é promissora e útil em modelos de segurança e distribuição de conteúdo, que teriam aplicações favoráveis no governo, saúde, compartilhamento de conteúdo, logística da cadeia de fornecimento e outras situações de transferência de dados.

A maior crítica da blockchain é que o protocolo é relativamente novo e não testado – mas, os bilhões de dólares em criptomoedas demonstraram que a tecnologia está pronta para ser o centro das atenções, mesmo que não esteja pronta para o investimento especulativo desenfreado.

As empresas podem ainda não estar prontas para utilizar a blockchain em seus processos diários, mas a tecnologia está sendo ativamente desenvolvida e testada e promete transformar a distribuição de dados e a segurança em todos os setores de atividade.

Biofeedback e Biohacking*

*É a atividade de explorar experimentalmente material genético, sem relação com padrões éticos aceitos, ou para objetivos criminais.

Os kits de genômica DIY (faça você mesmo) tornaram-se radicalmente mais acessíveis à medida que empresas como a Helix continuam a estudar genomas e utilizar a tecnologia da informação para mapear rapidamente conjuntos de informações, que costumavam exigir dezenas de cientistas trabalhando 24 horas por dia durante semanas a fio.

A genômica inteligente foi uma grande tendência em 2018, desde projetos simples de ancestralidade até a identificação de riscos à saúde por meio de testes caseiros simples, que há apenas alguns anos exigiriam testes médicos intensivos que custavam milhares de dólares.

Os sensores incorporados aos smartwatches de consumo e a dispositivos de fitness fornecem mais feedback do que os equipamentos hospitalares de alguns anos atrás. Embora o biohacking seja um tópico nebuloso e potencialmente controverso, o biofeedback e os avanços médicos disponíveis fornecerão, graças a melhorias recentes na tecnologia de sensores e análise de dados, grandes avanços para a saúde humana e para os cuidados com a saúde nos próximos anos.

O futuro é agora

Não importa em que ramo de atividades você trabalhe, ou quais tecnologias sua empresa ou vida pessoal atualmente envolvam, o futuro é promissor. Agora, os carros autônomos estão mais próximos da realidade do que nunca, e a análise inteligente significa que nossos e-mails podem praticamente se autodefinir. À medida que olhamos para 2019 (e além), uma coisa é clara − se você administrar uma grande empresa intensiva em operações, ou apenas precisar de uma pequena ajuda para responder a e-mails de atendimento ao cliente, o futuro é muito brilhante.


Sobre a autora: Anna Kucirkova trabalha como redatora há mais de 4 anos. Ela fala 3 idiomas, adora viajar e tem uma paixão por crianças e por escrever. Embora ela tenha estado em muitos lugares da Europa e do Sudeste Asiático, ela ainda quer explorar o resto do mundo.

Fonte: IQS Directory

Copyright: Artigo traduzido e republicado com autorização da autora.

Associado da ABINC tem como benefícios:

+ Preços promocionais nos eventos da associação;

+ Ter acesso às demandas e necessidades de IOT do mercado (empresas e governo);

+ Networking com todo o ecossistema de IOT ABINC;

+ Ter seus casos de sucesso em IOT divulgados para todo o mercado.

Quanto maior for a nossa comunidade, mais forte e representativo será o nosso setor. Participe!

Clique aqui e saiba mais.

Tags
Mais