fbpx
Início Artigos Os desafios da transformação digital para sociedade em tempos de pandemia

Os desafios da transformação digital para sociedade em tempos de pandemia

Por Profª Janete Ribeiro
0 comentário

Que um vírus conseguiu fazer em semanas o que consultorias estratégicas e as “Big Techs” não conseguiram fazer na última década pela transformação digital, todos estamos cientes. Mas o preço que estamos pagando por essa transformação “empurrada”, sem tempo para planejar ou se adaptar, é que muitos ainda não têm sequer noção.

Em todos os setores, desde o pequeno empreendedor individual até os grandes grupos empresariais, todos gostando ou não, sabendo ou não, tiverem que imergir no mundo digital para sobreviver.

Na área da saúde e da educação o choque foi muito maior, pois havia uma aversão à adoção da telemedicina, do ensino online, como algo impraticável por uma infinidade de teorias.

Bom, agora não temos mais como voltar atrás, porém precisamos melhorar a infraestrutura e os processos atuais para nos adequarmos ao mundo do distanciamento social, das regras rígidas de higiene e do uso massivo de tecnologia.

Em primeiro lugar temos o desafio básico da infraestrutura de telecomunicações. As redes de alta velocidade disponíveis nos edifícios comerciais precisam ser migradas para os prédios residenciais. Escritórios lotados, com mesas compartilhadas por 10 ou 20 pessoas que nem conseguiam se posicionar ergonomicamente para trabalhar nos coworkings modernos, não teremos jamais!

Levar essa capacidade de conexão para as áreas mais remotas e a um custo acessível para todas as classes sociais é um grande desafio a ser vencido e rapidamente. A universalização da conectividade virou demanda básica de sobrevivência no século XXI, assim como a energia elétrica revolucionou o século XX.

Todos precisamos ter acesso a rede, desde as comunidades ribeirinhas no meio da floresta amazônica, até as comunidades nos morros das grandes metrópoles. Todos, indistintamente, precisam de conexão para tudo!

O letramento digital se tornou imprescindível, e este não se aplica apenas a pessoas com pouca escolaridade, professores, médicos experientes demonstraram sua parca habilidade em utilizar aplicativos de colaboração nas primeiras reuniões online que foram obrigados a se submeter.

Precisamos reformular os métodos de ensino, o atendimento médico, a gestão de pessoas nos diversos setores empresariais, as formas de venda de produtos e serviços, o cálculo de preços e taxas, os impostos, as regras e políticas públicas. Enfim precisamos reformular nossa sociedade.

Poucos perceberam a dimensão do impacto desta pandemia, muitos ainda estão em estado de choque e vivendo um processo de negação da realidade, mas até com esse tipo de comportamento humano, precisamos reavaliar qual tratamento dar. Antes tais pessoas seriam encaminhadas a um sanatório, agora precisamos rever os métodos, pois a quantidade é gigantesca.

Os impactos econômicos são visíveis e a reversão dos prejuízos só será possível com a adoção de novas tecnologias e revisão dos processos do “antes” para o “agora”.

Ter a certeza de que “nada será como antes”, e assimilar que agora entramos efetivamente em uma nova era, será o primeiro passo para começar esta jornada de trabalho intensivo de construção de uma nova sociedade.

As tecnologias disruptivas, que pareciam brinquedos distantes de filme de ficção cientifica, são as armas que temos para sobreviver em um planeta que está cada vez mais inóspito para a espécie humana. Se fomos nós mesmos que transformamos a natureza do planeta Terra hostil a nossa espécie, cabe a nós corrigirmos. Tecnologia e inteligência nós temos, agora é arregaçar as mangas e trabalhar!

Fontes: World Economic Forum e CIO Economic Times

Você também pode gostar desses...

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao clicar em "Aceito", você concorda com o nosso uso dos cookies e tecnologias similares. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies