fbpx
Início Artigos Segurança dos dados é fator importante para crescimento da IoT

Segurança dos dados é fator importante para crescimento da IoT

Por Marcus Vinicius Rocha
Segurança dos dados

Nos últimos anos registrou-se um grande crescimento de dispositivos conectáveis. O aumento da conectividade está ocorrendo em diferentes setores de negócios, oferecendo novas funcionalidades e oportunidades. De acordo com pesquisa da Accenture (NYSE: ACN), a Internet das Coisas (IoT) tem potencial para contribuir com US$ 14,2 trilhões da produção mundial na indústria até 2030.

No entanto, à medida que os dispositivos são conectados, eles também são expostos à ameaça de ataques cibernéticos. Para a indústria, os riscos da quebra na segurança dos dados são gravíssimos, entre as consequências estão o comprometimento dos projetos executados e a falência de uma empresa.

A atenção quanto as ameaças à indústria 4.0 elevou os investimentos em segurança de dados. Segundo a IDC, os gastos com inteligência artificial e machine learning devem chegar a US$ 671 milhões em 2019. Uma das justificativas para esse número é a busca por prevenção de ataques de ransomware.

Se, ainda que atenta a proteção dos dados a indústria está sobre risco, o que esperar da proteção individual dos cidadãos? Com dispositivos conectáveis presentes em todos os ambientes também aumentou a ameaça à segurança de dados pessoais.

Uma pesquisa realizada no primeiro semestre de 2018 pela Kaspersky Lab, identificou um crescimento no número de malwares direcionados à Internet das Coisas naquele ano. A equipe da empresa dedicada IoT cita ações como mineração de criptomoedas e sequestro de dispositivos para criação de redes de bots para ataques DDoS como as principais ameaças.

O método mais comum usado pelos hackers para espalhar malwares continua sendo a tentativa de adivinhar as credenciais de uso. Segundo a Kaspersky Lab, o esquema de tentativa e erro para obter acesso a um dispositivo foi identificado em 93% dos ataques, revela o Kaspersky Lab.

Segundo o relatório desenvolvido pela empresa de segurança digital, os fabricantes precisam dar mais atenção para a segurança de seus produtos, implementando barreiras para a proteção de dados ainda na fase de concepção do projeto.

Quando se trata do ambiente doméstico as pessoas também podem contribuir para aumentar a segurança dos dados pessoais criando senhas fortes e complexas e mantendo os softwares sempre atualizados. A atenção à segurança doméstica é cada vez mais importante à medida que mais dispositivos residenciais e vestíveis podem ser conectados a internet.

Uma pesquisa realizada no Brasil aponta para o risco a privacidade e segurança dos usuários de produtos conectáveis. Segundo a empresa de segurança digital Avast, um em cada cinco dispositivos conectáveis está vulnerável a ataques de hackers.

Os números da pesquisa indicam que 20,1% dos dispositivos conectáveis são vulneráveis a ataques cibernéticos. Entre os aparelhos estão webcams e babás eletrônicas, das quais 22,3% não são seguras e podem ser usadas para espionar os pais e seus próprios filhos. Além disso, entre as impressoras, 9,7% podem ser atacadas com facilidade, junto com 62,4% dos roteadores — o equipamento mais em risco, de acordo com o estudo.

Com acesso aos roteadores, os hackers poderiam facilmente acessar outros dispositivos conectados a mesma rede. O relatório da Avast alerta que qualquer dispositivo vulnerável pode ser usado para infectar outros, adicioná-los a uma botnet ou para assumir o controle deles e prejudicar seu proprietário, já que, além da possibilidade de espionagem é possível acessar informações de contato e detalhes de cartões de crédito.

Fontes: TecmundoTechtudo

Você também pode gostar desses...

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao clicar em "Aceito", você concorda com o nosso uso dos cookies e tecnologias similares. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies