ABINC e BNDES apresentam em webinar novo programa de crédito para adoção de tecnologias 4.0

Para apresentar o novo serviço do BNDES que oferece crédito para a adoção de tecnologia 4.0, a ABINC realizou um webinar com a apresentação detalhada do programa e o credenciamento de serviços tecnológicos no CFI. O evento contou com a mediação do presidente da ABINC, Paulo José Spaccaquerche, e foi ministrado por Gabriel Aidar e Matheus Chaguri, ambos do BNDES.

 “A pandemia ajudou a gente a desencaixotar diversas coisas, desengavetar outras que estavam paradas. Eu acho que o BNDES foi muito rápido na preparação desse serviço para o 4.0. Nós começamos a falar sobre isso no início do ano (2020), ainda em fevereiro, e hoje estamos apresentando esse serviço”, Paulo José Spaccaquerche, presidente da ABINC.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES – lançou, em 2020, uma nova linha de financiamento para contratação de serviços tecnológicos, credenciados pelo BNDES. A expectativa é atender todos os setores que demandam serviços tecnológicos, desde a indústria às cidades inteligentes e ao agronegócio.

O BNDES Crédito Serviços 4.0 é voltado para os clientes contratantes de serviços digitais e tecnológicos, com limite de financiamento de até R$ 5 milhões por operação de crédito. Os fornecedores de serviços tecnológicos 4.0 devem se credenciar no CFI BNDES, uma vez que só podem ser financiados os serviços previamente credenciados.

O BNDES elencou as categorias de serviços tecnológicos que podem ser financiados no programa. Ainda que algumas não sejam exclusivas da cultura 4.0, há o entendimento de que são complementares para atingir esse nível de maturidade. São elas:

  • Manufatura Enxuta
  • Digitalização
  • IoT
  • Manufatura Avançada
  • Desenvolvimento de Novos Produtos e Processos
  • Tecnologias Industriais Básicas
  • Eficiência Energética e Redução de Resíduos

“O BNDES está apoiando o novo padrão produtivo, alcançado através das tecnologias 4.0. Uma coisa muito importante, O BNDES está tentando ter um olhar para 4.0 focado não apenas na indústria, mas também nas suas aplicações para serviços, logística, prestação de serviços, comércio, agricultura, saúde e o próprio setor público (com soluções para as cidades inteligentes)”, comentou Gabriel Aidar, BNDES, durante a apresentação.

Quem pode buscar o financiamento

O financiamento pode ser acessado por empresas, produtores rurais, Estados e Municípios (Administração Pública). Para o agronegócio há a possibilidade de acesso pela pessoa física. O financiamento é feito de forma indireta, o cliente deve buscar um agente financeiro credenciado no BNDES, portanto, apto para realizar a operação. Atualmente, o programa está em fase de expansão do catálogo de serviços credenciados. Esta ampliação visa tornar o produto ainda mais atrativo para clientes e agentes financeiros.

O programa financia 100% do valor da prestação de serviço e ainda permite que sejam acrescentados até mais 20% para um giro associado. Ou seja, o tomador de serviço terá esse recurso a ser utilizado para financiar demais custos associados à implantação do serviço tecnológico.

O limite de crédito, conforme mencionado, é de R$ 5 milhões, que podem ser pagos em até 120 meses (10 anos), com carência mínima de 3 meses e máxima de 24 meses. O prazo máximo é definido pelo agente financeiro. Há três possibilidades de taxas de juros (TLP/TFB/SELIC), acrescido de spread operacional de 0,95% ao ano do BNDES e spread do agente financeiro.

Credenciamento das empresas fornecedoras de serviço tecnológico

O que é avaliado

O BNDES avalia a capacidade de a empresa entregar o serviço ofertado e o escopo do serviço frente às categorias elencadas, bem como o seu Índice de Credenciamento. Sugere-se ao fornecedor que modularize os serviços com base em alguns parâmetros, como por exemplo faixa de preço, setores clientes, escopo da solução e porte do projeto. Tudo isso contribui para o processo de avalição do credenciamento e facilita a posterior operacionalização do crédito. Os parâmetros contidos nos processos de credenciamento não são disponibilizados publicamente.

Credenciamento

Para solicitar o credenciamento da sua empresa é necessário acessar o Portal CFI. Na página também estão disponíveis tutoriais, downloads de formulários e também regulamentos e normas, cujo conteúdo visa esclarece sobre os processos e critérios envolvidos. Há também um tutorial em vídeo sobre como realizar o passo a passo do credenciamento.

Para realizar o cadastro é necessário ter em mãos algumas informações e documentos da empresa que deverão ser anexadas durante as etapas. No entanto, para o caso de fornecedores de serviços, alguns documentos não são obrigatórios neste primeiro acesso, como a Escrituração Contábil Fiscal (ECF), Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e o contrato social. Esses campos poderão ser justificados com a ressalva de que poderão, posteriormente, ser exigidos nas renovações periódicas do cadastro.

Para acessar a gravação da apresentação clique aqui.